Tipos de cerveja

Ale tipos copos cerveja

São tantos os tipos e subtipos de cerveja que fica difícil, para muita gente, escolher qual ou quais experimentar (sempre com moderação, claro). As conhecidas Pilsen, Ale, Stout e Bock são apenas algumas das cervejas oferecidas atualmente em bares, restaurantes e festas. Para não fazer feio na frente do garçom, conheça aqui alguns tipos de cerveja e suas características mais comuns.

Há várias as maneiras de classificar uma cerveja. Pode ser pela fermentação (alta, baixa ou espontânea), pela cor (clara ou escura), pelo teor alcoólico (sem álcool, de baixo, médio ou alto teor alcoólico), pelo extrato primitivo (fracas, normais, extras e fortes) e pelo teor de extrato (baixo, médio, extra ou alto).

A forma mais difundida – e utilizada aqui – é a classificação que leva em consideração o processo de fermentação, dividido em três grupos: o das cervejas tipo Ale (de alta fermentação), tipo Lager (de baixa fermentação) e tipo Geuze ou Lambic (cervejas de fermentação espontânea).

Dentro de cada um desses grupos, há uma série de subgrupos de cerveja. No grupo das Ale, por exemplo, estão as cervejas tipo Ale (American Strong Ale, India Pale Ale), Stout, Porter e as cervejas de trigo.

No grupo das Lager se encontram as cervejas tipo Pilsen e Bock, entre outras produzidas com leveduras de baixa fermentação.

Saiba mais a respeito de cada uma delas:

Cervejas de alta fermentação – tipo Ale

De sabor adocicado, encorpado e frutado, a cerveja tipo Ale é produzida a partir de cevada maltada e levedura de fermentação alta. Esse processo, mais antigo, fez com que as Ale fossem as únicas cervejas disponíveis até meados do século 19, época em que surgiu a cerveja de baixa fermentação.
São Ale as cervejas dos tipos:
Stout, American Strong Ale, India Pale Ale e Irish Red Ale, entre muitas outras.

Conheça algumas:

Stout

De fermentação geralmente alta, com teor alcoólico entre 8% e 12%, a cerveja tipo Stout é escura e opaca, elaborada com maltes especiais. Originária da Irlanda, seu sabor lembra chocolate, café e malte torrado, mesclando o amargo do lúpulo ao adocicado do malte.

American Strong Ale

Oriunda dos Estados Unidos, tem teor alcoólico superior a 7%. Parecida com as English Strong Ale, possui um maior teor de lúpulo Baltic Porter. De sabor complexo graças à presença de chocolate e malte torrado, esta cerveja é bem gaseificada e produzida com malte de Viena ou de Munique.

India Pale Ale

Cerveja com grande adição de lúpulo, um conservante natural que era essencial para conservar a bebida durante as longas viagens do passado, entre a Inglaterra e a Índia. A cor das India Pale Ale varia entre o amarelo dourado e o acobreado. O sabor é bastante intenso e refrescante.

Irish Red Ale

Avermelhadas devido ao uso de malte tostado, são cervejas suaves, equilibradas e leves. Ao primeiro gole sente-se um toque adocicado, seguido do sabor típico do malte e depois de cereais torrados. A graduação alcoólica varia entre 4% e 6%.

Cervejas de baixa fermentação – tipo Lager

As cervejas tipo Lager têm graduação alcoólica entre 4% e 5%. Existem muitos estilos de Lager, mas a maioria é clara, com sabor moderadamente amargo. São Lager: Pilsener, Munchener, Vienna, Dortmund, Einbeck, Bock, Export e Munich. Saiba mais a respeito das cervejas tipo Pilsen e Bock:

Pilsen

Oriunda da cidade de Pils, localizada na atual República Tcheca, a cerveja Pilsen (ou Pilsener) é a mais conhecida e consumida no mundo (no Brasil, sua participação chega a 98% do total comercializado). Foi criada em 1842 e tem coloração clara, tonalidade dourada brilhante, sabor delicado e teor alcoólico médio (entre 3% e 5%).

Bock

Cerveja de baixa fermentação e alto teor alcoólico, que varia de 6% a 14%. Originária da cidade de Einbeck, na Alemanha, tem sabor forte e encorpado e sua cor é escura e avermelhada.

Cervejas de fermentação espontânea

Lambic

Fabricada tradicionalmente na região de Pajottenland, Bélgica, este tipo de cerveja não leva levedura em sua receita. A fermentação – dita espontânea – ocorre no contato do mosto com os micro-organismos presentes no ar

Fonte: Heineken Brasil